Prémio Nacional de Oncologia Fundação Echevarne

2018 - VII Prémio Nacional de Oncologia Fundaçao Echevarne 
Nesta sétima convocação, a Fundação Echevarne deseja recompensar o esforço científico no campo da oncologia que tem sido direcionado para conhecer os mecanismos básicos de transformação celular, progressão tumoral e disseminação metastática e, assim, ser capaz de distinguir os avanços que permitiram uma melhora. no diagnóstico, caracterização e tratamento de um ou mais tipos de câncer.

Dr. Elías Campo: VII Prémio Nacional de Oncologia Fundação Echevarne

Dr. Elías Campo, galardoado pelas suas investigações sobre genética e biologia molecular em leucemia humana.

A Fundação Echevarne, premiou o Doctor Elías Campo, patologista e investigador espanhol, pelo seu trabalho no campo da genética e biologia molecular em leucemia humana. É considerado pioneiro e líder internacional na investigação de leucemias linfocíticas e linfoma das células do manto, de trabalhos no seu laboratório, e juntamente com projetos em colaboração com outros investigadores nacionais e internacionais, conseguiu decifrar o genoma da doença, descoberta que lhe permitiu avançar no diagnóstico da mesma.

 

2014 - VI PRÉMIO NACIONAL DE ONCOLOGIA FUNDAÇAO ECHEVARNE

A Fundação Echevarne premia o VI Prémio Nacional de Oncologia ao Dr. Manel Esteller, Diretor do Programa de epigenética e biologia do câncer em IDIBELL, Professor de Genética da Faculdade de Medicina da Universidade de Barcelona e ICREA Professor de Investigaçao. O prémio foi dado ao trabalho "Cancer epigenomics: from knowledge to applications".

Dr. Manel Esteller: VI Prémio Nacional de Oncologia Fundação Echevarne

Nesta sexta convocatória, a Fundação Echevarne premia o esforço científico que mais contribuiu para o desenvolvimento do conhecimento dos genomas do cancro, as suas alterações, transcriptomas e/ou epigenomas e a sua interpretação funcional na transformação celular e/ou na progressão tumoral, incluindo a disseminação metastásica. O Prémio conssiste numa doação de 50.000€ que se entrega a um único investigador, pelos seus resultados científicos.

2010 - V PRÉMIO NACIONAL DE ONCOLOGIA FUNDACIÓN ECHEVARNE

O galardão da Fundação Echevarne foi entregue no passado dia 17 de Dezembro em Barcelona. O Dr.Santos, director do Centro Nacional de Cancro, que descobriu o primeiro oncogene em tumores humanos, recebeu o V Prémio Nacional de Oncologia pelo seu trabalho intitulado "A especificidade funcional das oncoproteínas RAS e seus reguladores". Este prémio supõe um reconhecimento á sua trajectória profissional deste científico espanhol, pela sua contribuição no campo da investigação oncológica.

 

2007 - IV PRÉMIO NACIONAL DE ONCOLOGIA FUNDACIÓN ECHEVARNEConcedido no ano de 2007, numa edição especial para reconhecer o trabalho de investigação tras-nacional em oncologia molecular e clínica. Nesta ocasião, concedeu-se o prémio, de forma ex-aequa, aos Profesores Emili Montserrat e Jesús F. San Miguel pelos seus trabalhos: “A proteina ZAP-70 como algoritmo terapêutico em leucemia linfática crónica” e “A biologia celular do mieloma e suas aplicações no tratamento do mieloma múltiplo”. O Professor Emili Montserrat é licenciado em Medicina pela Universidade de Salamanca e Doctorado pela UB. É actualmente Catedrático de Medicina e director do Institut d'Hematologia i Oncologia de l'Hospital Clínic de Barcelona. Membro fundador do International workshop on Chronic Lymphocytic Leukemia e assessor da OMS nesta especialidade. Foi presidente da European Hematology Association. Na actualidade, é membro do Comité Internacional da American Society of Hematology e pertence ao conselho editorial das mais prestigiadas revistas internacionais sobre hematologia. O Professor Jesús F. San Miguel é licenciado em Medicina pela Universidade de Navarra e Doctorado pela Universidade de Salamanca. É actualmente, Catedrático de Medicina desta Universidade, chefe de Hematologia do Hospital Universitário de Salamanca e subdirector do Centro de Investigação do Cancro da mesma cidade. Membro fundador da Rede Europeia de Mieloma e do Comité Científico da International Myeloma Fundation e Multiple Myeloma Research Foundation. Recentemente foi distinguido com o Waldenstrom Awaard pelas suas investigações neste campo.

2003 - III PRÉMIO NACIONAL DE ONCOLOGIA FUNDAÇÃO ECHEVARNE

No ano de 2003, celebrou-se a terceira edição do Prémio de carácter especial por coincidir com o X Aniversário da Fundação Echevarne, cujos vencedores foram ex-aequo os doutores Xosé Bustoo e Manuel Serrano pelos respectivos trabalhos “Caracterização funcional da familia de oncoproteínas Vav” e “Mecanismos de supressão tumoral em resposta ao stresse oncogénico”.

O Dr. Xosé Bustoo é licenciado e doutor em Biologia pela Universidade de Santiago de Compostela. Realizou os seus estudos post-dotorais com o Dr. Mariano Barbacid no Bristol-Meers Squibb Pharmaceutical Research Institute (Princeton, New Jersee-EE.UU.).Actualmente, trabalha no Centro de Investigação de Cancro de Salamanca como coordenador em Genoma e Proteómica da Rede Nacional de Centros de Cancro.

Pelo seu lado, o Dr. Manuel Serrano é licenciado em Biologia pela Universidade Autónoma de Madrid e doutor na mesma especialidade pelo Centro de Biologia Molecular Severo Ochoa do Conselho Superior de Investigações Científicas. Os seus estudos pos-doutorais realizou-os no Cold Spring Harbor Laboratory (New York, EEUU) sob a direcção do Dr. David Leach. Actualmente dirige um grupo de investigação no Centro Nacional de Investigações Oncológicas em Madrid.

1999 - II PRÉMIO NACIONAL DE ONCOLOGIA FUNDAÇÃO ECHEVARNE

A segunda edição do prêmio ocorreu em 1999, venceu o trabalho realizado pela Dra. Mary A. Blasco sobre "Implicações da telomerase e os telômeros na instabilidade cromossômica e câncer."

BA e PhD em Biologia pela Universidade Autônoma de Madrid, iniciou estudos sobre a atividade da enzima telomerase e sua implicação no câncer durante seu trabalho de pós-doutorado em Cold Spring Harbor Laboratory, em Nova York (1993-1996).

Atualmente, ele lidera o Programa de Oncologia Molecular do Cancer Research Centre National (CNIO) em Madri.

1995 - I PRÉMIO NACIONAL DE ONCOLOGIA FUNDAÇÃO ECHEVARNE

Em 1995 realizou-se o I Prémio Nacional de Oncologia Fundação Echevarne, cujo vencedor foi o Dr. Carlos López-Otín pelo seu trabalho sobre a “Identificação e caracterização estrutural e funcional de novos enzimas proteolíticos e inibidores de proteases associados a carcinomas mamários”.

Licenciado e doutorado em Química pela Universidade Complutense de Madrid, este trabalho supôs para o galardoado o culminar de vários anos de investigação sobre os processos moleculares que regulam a disseminação de uma célula cancerosa de tecido mamário. Desde 1993 é Catedrático de Bioquímica e Biologia Molecular na Faculdade de Medicina da Universidade de Oviedo.